Yahoo Search Busca da Web

Resultado da Busca

    • Josefina, a primeira escolhida. A primeira mulher de Napoleão foi Josefina de Beauharnais, ou Marie Josèphe Rose Tascher de la Pagerie. Consta que o imperador gostava tanto dela que adotou os filhos do seu primeiro casamento como se fossem seus.
    • A decepção de Beethoven. Provavelmente em 1802, ao terminar a Terceira Sinfonia, Beethoven colocou-lhe o título de “Buonaparte”, seguido do subtítulo “para celebrar a memória de um grande homem”.
    • O Imperador contra as minorias. O imperador é considerado por Claude Ribbe, autor do livro “Os crimes de Napoleão”, como um dos precursores da filosofia de Hitler.
    • Responsável por milhões de mortes. Suas batalhas para conquistar a Europa causaram um número assustador de mortes. Calcula-se que o total de baixas nos conflitos napoleônicos, entre civis e militares, fique entre 3,5 e 6,5 milhões.
    • Napoleão nasceu em 15 de agosto de 1769 e virou tenente já aos 16 anos. Tal precocidade se deve a sua exímia dedicação. Aos 15 anos, foi admitido como cadete na Escola Militar de Paris, onde se formaria artilheiro em tempo recorde – dez meses, quando o normal seriam três anos.
    • Até os 17 anos, Napoleão não tinha muito jeito com as mulheres. Magricela, de cabelos engordurados e de uniforme sempre amassado, não atraia muitos olhares femininos.
    • Sua vida amorosa deslanchou aos 18 anos, em 1787, quando abordou uma prostituta nas ruas de Paris. Antes de transarem, ele fez um verdadeiro interrogatório com ela: perguntou onde tinha nascido, de onde tinha vindo, como tinha perdido a virgindade… “Eu a aborreci depois, com minha insistência para que não fosse embora”, confessou o próprio Napoleão, em tom de timidez, nas páginas de seu diário.
    • O ato de Napoleão de coroar a si mesmo perante o papa causou a fúria de um dos maiores compositores de todos os tempos. Contemporâneos, Ludwig van Beethoven nutria uma grande admiração por Napoleão e chegou a dedicar a ele, em 1802, a Terceira Sinfonia, conhecida hoje como “Eroica” (“heroica”, em italiano).
    • Arco Do Triunfo: Monumento às Vitórias Das Tropas Napoleônicas
    • O Imperador Sem Pênis
    • Chapéu leiloado por R$ 6,5 milhões
    • Solução Do Enigma Dos Hieróglifos
    • Anticristo?

    O Arco do Triunfo, em Paris, é parada turística obrigatória para quem vai para a França. Mas nem todo mundo sabe que os desenhos do monumento fazem referência a batalhas travadas pelas tropas napoleônicas. Ele foi construído em 1805, quando o exército francês fazia uma campanha militar para lá de bem sucedida. Naquele ano, o império conseguiu uma d...

    Napoleão morreu em 1821, na Ilha de Santa Helena. No entanto, o corpo não foi sepultado com todos os órgãos. O pênis do imperador teria sido amputado horas depois de sua morte. A principal hipótese para explicar esse fato é que a amputação tenha sido feita durante a autópsia, pelo médico francês Francesco Antommarchi. A relação de Antommarchi com N...

    Em 2014, um chapéu de duas pontas, usado por Napoleão, foi leiloado por 1,89 milhão de euros– cerca de R$ 6,5 milhões. Dos 120 chapéus que o imperador usou durante seu governo, 19 foram encontrados. Boa parte deles está em coleções de franceses.

    Napoleão teve um papel essencial para decifrar os hieróglifos egípcios, um dos mais antigos sistemas de escrita do mundo. Durante a invasão do Egito, em 1798, Napoleão levou um grupo de estudiosos, que deveria trazer à França todos os patrimônios de interesse cultural ou artístico. Um dos soldados de Napoleão encontrou uma pedra de granito, que con...

    A rainha portuguesa Maria 1ª, apelidada de Maria, a Louca, acreditava que Napoleão seria o “anticristo”. Portugal era um dos alvos do imperador, pois o país era aliado e tinha fortes laços comerciais com a Inglaterra. Napoleão havia proibido o comércio com os ingleses, no ato que ficou conhecido como Bloqueio Continental -- e por causa dele, a famí...

    • Napoleão não era francês! É verdade! A família de Napoleão era mais italiana que francesa. Ele nasceu na ilha da Córsega, que não era 100% francesa, pois a ilha tinha apenas um ano de poder na França e tinha um sotaque diferente.
    • O pequeno cabo era alto o suficiente! No início de sua carreira militar, Napoleão foi apelidado de “O Pequeno Cabo” por sua alegada baixa estatura. No entanto, ele teve uma altura média durante esses tempos, cerca de 1,70 m. A confusão em relação a sua altura deveu-se ao fato de que a altura registrada no momento de sua morte era de 5 pés 2 em unidades francesas que se traduzem em 5 pés 6 nos tempos atuais.
    • A bravura não é a ausência de medo! Napoleão, os maiores comandantes militares da história, é conhecido por ter “Ailurophobia”, o que significa que ele estava com medo de gatos.
    • Tragédia da primeira noite! Foi um incidente bastante engraçado quando Napoleão foi mordido pelo cachorro de sua esposa na primeira noite. O casal ficou tão apaixonado que o cachorro de Josephine pensou que ela estava sob ataque e veio em seu socorro.