Yahoo Search Busca da Web

Resultado da Busca

  1. A Moreninha é um romance do escritor brasileiro Joaquim Manuel de Macedo e um dos maiores clássicos da literatura brasileira. Foi publicada em 1844 durante a primeira geração romântica no Brasil, inaugurando o romantismo no país. Estrutura da obra A Moreninha. A Moreninha está dividida em 23 capítulos titulados e o epílogo

    • Professora Licenciada em Letras
  2. A Moreninha é um romance de Joaquim Manuel de Macedo publicado em 1844. Considerado o primeiro grande romance romântico brasileiro, obteve imenso sucesso na altura do seu lançamento. O livro de Joaquim Manuel de Macedo segue todos os preceitos de um folhetim, com um romance proibido, elementos de humor e reviravoltas no final do enredo.

    • Doutora em Estudos da Cultura
    • joaquim manuel de macedo moreninha1
    • joaquim manuel de macedo moreninha2
    • joaquim manuel de macedo moreninha3
    • joaquim manuel de macedo moreninha4
  3. A Moreninha é um romance do escritor brasileiro Joaquim Manuel de Macedo (1820-1882). Considerada um enredo leve dentre as obras do Romantismo, a narrativa conta a história de um casal que se apaixona, mas enfrenta alguns obstáculos pela tensão entre “entregar-se” e “cumprir uma promessa de infância”.

  4. A Moreninha é um romance de autoria do escritor brasileiro Joaquim Manuel de Macedo (1820-1882), publicado em 1844. [1] A obra marca o início da ficção do romantismo brasileiro [ 2 ] e tem grande sucesso ainda nos dias de hoje. É considerado o primeiro romance tipicamente nacional, pois retratou hábitos da juventude burguesa ...

    • Português
    • Brasil
  5. A Moreninha de Joaquim Manuel de Macedo. Resumos e downloads de livros. Veja os principais personagens, importância histórica e tudo que você precisa saber para o vestibular e para o ENEM.

  6. Como sabemos, o romance “A moreninha”, do autor Joaquim Manuel de Macedo, é considerado a primeira obra do Romantismo brasileiro. Por isso, a narrativa apresenta algumas características marcantes desse movimento, como a idealização de um amor puro, sem traição, que aparece na infância e continua inabalável com o passar dos anos.