Yahoo Search Busca da Web

Resultado da Busca

  1. Elizabeth Barrett Browning foi uma poetisa inglesa da época vitoriana. Autora de Sonetos da Portuguesa, reunião de poemas românticos — sua própria história de amor com o marido, o também poeta Robert Browning. 1806-03-06 Kelloe, Reino Unido. 1861-06-29 Florença, Itália. 7571.

    • Atividade

      Elizabeth Barrett Browning. Elizabeth Barrett Browning foi...

  2. Elizabeth Barrett Browning (1806 – 1861) é quase que uma poeta nacional. Chamada carinhosamente por Mário de Andrade de Belinha Barreto, a autora encontrou nas mãos de Manuel Bandeira um intérprete que a fez se tornar um clássico quase tão firme quanto o é em sua língua de partida.

  3. 1 de mar. de 2019 · Em dois sonetos brilhantemente transpostos para português por Manuel Bandeira (1886-1968), Elizabeth Barrett Browning (1806-1861), dá conta de como amar e ser amado, num amor total, sem mas nem porquês, atingindo Os fins do Ser, a Graça entressonhada: Amo-te quanto em largo, alto e profundo Minh’alma alcança quando ...

  4. Elizabeth Barrett Browning (Kelloe, Durham, 6 de Março de 1806 — Florença, 29 de Junho de 1861) foi uma poetisa inglesa da época vitoriana. Autora de Sonetos da Portuguesa, reunião de poemas românticos — sua própria história de amor com o marido, o também poeta Robert Browning.

    • Primeiros Anos
    • Escrita E Poesia
    • Ativismo
    • Morte E Legado
    • Citações Memoráveis
    • Fontes

    Nascida em Durham, Inglaterra, em 1806, Browning era, segundo todos os relatos, uma criança muito feliz, aproveitando sua vida na casa de campo da família em Worcestershire. Educada em casa, Browning começou a escrever poesia aos quatro anos de idade e a ler livros muito além de sua idade. Quando ela tinha apenas 14 anos, seu pai publicou em partic...

    Seu trabalho inspirou o escritor Robert Browning, que havia experimentado sucesso precoce com sua própria poesia, mas cuja carreira havia desaparecido, a escrever para Elizabeth, e seu conhecimento mútuo John Kenyon marcou um encontro em 1845. Até este ponto, a produtividade de Elizabeth Browning estava em declínio. , mas o romance reacendeu sua cr...

    Browning acreditava que a poesia não deveria ser simplesmente uma arte ornamental, mas deveria atuar tanto como um registro dos tempos quanto como uma investigação sobre eles. Seus primeiros trabalhos, especialmente o "An Essay on Mind", de 1826, argumentavam que a poesia deveria ser usada para efetuar mudanças políticas. A poesia de Browning trato...

    A saúde de Browning começou a declinar novamente em 1860, enquanto o casal morava em Roma. Eles voltaram para Florença em 1861 na esperança de que ela ficasse mais forte lá, mas ela ficou cada vez mais fraca e com dores terríveis. Ela morreu no dia 29 de junho, nos braços do marido. Robert Browning relatou que sua palavra final foi "linda". A fama ...

    “Como eu te amo? Deixe-me contar os caminhos. Eu te amo até a profundidade, largura e altura que Minha alma pode alcançar, quando se sente fora de vista Para os fins do Ser e da Graça ideal.” ("Soneto 43") “De escrever muitos livros não há fim; E eu, que muito escrevi em prosa e verso Para uso alheio, escreverei agora para o meu,— Escreverei minha ...

    “Elizabeth Barret Browning.” Wikipedia, Wikimedia Foundation, 6 de agosto de 2019, en.wikipedia.org/wiki/Elizabeth_Barrett_Browning.
    “Elizabeth Barret Browning.” Poetry Foundation, Poetry Foundation, www.poetryfoundation.org/poets/elizabeth-barrett-browning.
    “A doença de Elizabeth Barrett Browning decifrada após 150 anos.” EurekAlert!, 19 de dezembro de 2011, www.eurekalert.org/pub_releases/2011-12/ps-ebb121911.php.
    Inundação, Alisson. “Os cinco melhores poemas de Elizabeth Barrett Browning.” The Guardian, Guardian News and Media, 6 de março de 2014, www.theguardian.com/books/2014/mar/06/elizabeth-browning-fiv...
  5. Based on the myth of Pan and Syrinx, the verses exemplify the doctrine that the true poet is destined to suffer much hardship and pain in the practice of his art. Despite her extreme frailty Barrett Browning followed with feverish excitement the rapidly unfolding events of the winter of 1860-1861.

  6. Elizabeth Barrett Browning (Kelloe, Durham, 6 de Março de 1806 — Florença, 29 de Junho de 1861) foi uma poetisa inglesa da época vitoriana. TEXT IN ENGLISH - TEXTO EM PORTUGUÊS. REVISTA DE POESIA E CRÍTICA No. 17 – Brasília – São Paulo – Rio -. Setembro 1993 Conselho Diretor: Afranio Zuccolotto, Cyro Pimentel, Waldemar Lopes. 112 p.