Yahoo Search Busca da Web

Resultado da Busca

  1. 1 de ago. de 2020 · PUBLICIDADE. O Domingo Sangrento ocorreu em 9 de janeiro de 1905 (de acordo com o calendário juliano) e foi um acontecimento em que tropas, a serviço do czar Nicolau II, abriram fogo contra uma ...

  2. Forças revolucionárias russas durante a revolução de fevereiro de 1917. A Revolução de Fevereiro de 1917 inaugurou a primeira fase da Revolução Russa e durou uma semana. [ 1] Seu resultado imediato foi a abdicação do czar Nicolau II. Ela ocorreu como resultado da insatisfação popular com a autocracia czarista e com a participação ...

  3. Anastásia Nikolaevna da Rússia (em russo Анастасия Николаевна Романова; São Petersburgo, 18 de junho de 1901 – Ecaterimburgo, 17 de julho de 1918) foi a quarta filha e segunda mais nova do czar Nicolau II da Rússia e da czarina Alexandra Feodorovna, os últimos governantes autocráticos da Rússia Imperial. Era ...

  4. 18 de mai. de 2020 · Em maio de 1896, a comemoração tomou um rumo inesperado que parecia ser um presságio para o desastroso governo do czar. Apesar das expectativas criadas por grandes boatos sobre um evento suntuoso e inesquecível, a coroação do czar russo Nicolau II pareceu um presságio e uma anunciação da tragédia que seria seu reinado, marcado como o ...

  5. 17 de jul. de 2013 · Nicolau II Romanov, nasceu no Palácio de Catarina, próximo a São Petersburgo, em 18 de maio (6 de maio no calendário juliano) de 1868. Filho de Alexandre III, foi o último czar da Rússia (Em Russo Николáй Алексáндрович Ромáнов, Nikolaj Aleksandrovitch Romanov). Governou desde a morte do pai, em 1 de Novembro de ...

  6. O regime do Czar. No início do século XX a Rússia era governada pelo Czar, esse era um monarca autocrático, que detinha plenos poderes, pois a monarquia era baseada no direito divino dos reis, legalizado pela Igreja Ortodoxa. O poder era centrado na figura do rei, que detinha em suas mãos todo o poder de decisões, sempre amparado pela ...

  7. 7 de mar. de 2016 · Nicolau II foi forçado a abdicar em 1917 pois havia perdido o apoio de todos os setores importantes da sociedade russa: militares, operários, burguesia nacional e mesmo de parte dos monarquistas. Em seu lugar foi estabelecido, inicialmente, um governo provisório, liderado por Kerênski, um representante da burguesia nacional russa, e que contava com o apoio dos militares e dos latifundiários.