Yahoo Search Busca da Web

Resultado da Busca

  1. Vitória Luísa Adelaide Matilde Carlota da Prússia (em alemão: Viktoria Luise Adelheid Mathilde Charlotte; Potsdam, 13 de setembro de 1892 – Hanôver, 11 de dezembro de 1980) foi a única filha das sete crianças do kaiser Guilherme II da Alemanha e da sua consorte, a imperatriz Augusta Vitória.

  2. 19 de novembro de 1890 - 9 de julho de 1927: Sua Alteza Real a Princesa Adolfo de Eschaumburgo-Lipa, Princesa da Prússia; 9 de julho de 1927 - 13 de novembro de 1929: Sua Alteza Real a Princesa Vitória, Sra. Zoubkoff; Honras nacionais. Alemanha: Dama da Ordem de Luísa; Honras estrangeiras

  3. Vitória Luísa Adelaide Matilde Carlota da Prússia ( em alemão: Viktoria Luise Adelheid Mathilde Charlotte; Potsdam, 13 de setembro de 1892 – Hanôver, 11 de dezembro de 1980) foi a única filha das sete crianças do kaiser Guilherme II da Alemanha e da sua consorte, a imperatriz Augusta Vitória.

  4. 11 de abr. de 2020 · Conhecida como Vitória da Prússia, a jovem sonhadora e tímida marcou a história quando escolheu deixar tudo para trás e se casar com um civil. Ela não esperava, no entanto, que o relacionamento saísse pela culatra. Jeffrey Epstein. Entenda por que Stephen Hawking e Michael Jackson estão na lista do caso Epstein. Arqueologia.

  5. Vitória, que comandou o Reino Unido de 1837 a 1901, desprezava a Rússia e virou sua grande rival no cenário internacional. Entretanto, vários fatores a aproximavam da família imperial russa....

  6. Luísa Maria Isabel da Prússia (em alemão: Luise Marie Elisabeth; Berlim, 3 de dezembro de 1838 — Berlim, 23 de abril de 1923) foi uma princesa da Prússia. Era a irmã mais nova do imperador Frederico III da Alemanha e tia do imperador Guilherme II da Alemanha.

  7. 18 de fev. de 2020 · Por cá, D. Manuel foi apontado como prometido a Vitória Luísa da Prússia (ao lado). A única filha de Guilherme II da Alemanha, no entanto, sonhava com mais altos voos e acabaria por casar, em 1913, com Ernesto Augusto de Brunsvique, líder de uma casa real inimiga, o que, para além de romântico, acabaria por ser a aliança política mais conveniente.