Yahoo Search Busca da Web

Resultado da Busca

  1. Nesse texto, Procópio de Cesareia pretendeu relatar as causas e os acontecimentos que não pôde dizer nos seus livros de história oficial. Nas Anékdota, Procópio de Cesareia mostra o imperador Justiniano e sua mulher Teodora como a encarnação do mal, chegando mesmo a dizer que o casal imperial seria, em realidade, demônios.

  2. Além de seu próprio trabalho, a fonte mais importante para sua biografia é a Suda, uma enciclopédia bizantina do século X, que, no entanto, contém apenas informações sobre os pais de Procópio. No entanto, sabe-se que ele veio originalmente da cidade de Cesaréia na Palestina.

  3. 26 de jun. de 2009 · Pretendemos fazer aqui um estudo da obra Guerra Gótica, de Procópio de Cesareia (490-562). Trata-se de narrativas referentes ao período das guerras promovidas pelo imperador bizantino Justiniano visando a reincorporação da Península Itálica ao território romano, no século VI.

  4. academia-lab.com › enciclopédia › procopioProcópio _ AcademiaLab

    Procópio. Procópio de Cesaréia (grego: Προκόπιος ὁ Καισαρεύς Prokópios ho Kaisareús; Latim: Procópio Caesariensis; c. 500 – 565) foi um proeminente estudioso grego antigo e historiador de Cesaréia Marítima. Acompanhando o general romano Belisário nas guerras do imperador Justiniano, Procópio tornou-se o principal ...

  5. São Procópio de Cesareia da Palestina. “Os mártires da Palestina”: esse é o título de uma obra do famoso historiador Eusébio de Cesareia e que traz informações preciosas sobre os mártires que morreram testemunhando sua fé cristã após a perseguição decretada pelo imperador romano Diocleciano. Segundo Eusébio, o primeiro ...

  6. Secreta de Procópio de Cesareia, no sentido de entender os avanços e as novas perspetivas, surgidas recentemente, acerca desta obra. Procura-se, além do mais, efetuar uma aproximação ao próprio percurso de Procópio de Cesareia, que decidiu escrever uma obra em contradição com o que ele próprio escrevera

  7. historiográfica de Procópio de Cesareia, ao mencionar um trecho da História das guerras para justificar a atuação histórica do cachalote, afirmando que. “No sexto século cristão viveu Procópio, um magistrado cristão de Constantinopla, no tempo em que Justiniano era imperador e Belisário general. Como se sabe,