Yahoo Search Busca da Web

  1. Cerca de 44 resultados de busca

  1. Maria II de Portugal (nome completo: Maria da Glória Joana Carlota Leopoldina da Cruz Francisca Xavier de Paula Isidora Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga; Rio de Janeiro, 4 de abril de 1819 – Lisboa, 15 de novembro de 1853), apelidada de "a Educadora" e "a Boa Mãe", foi a Rainha de Portugal e dos Algarves em duas ocasiões diferentes: primeiro de 1826 a 1828, quando foi deposta pelo seu tio ...

  2. Maria recusou-se em concordar com a partida de Pole e exigiu que um tribunal inglês o julgasse caso assim fosse necessário, além de ameaçar o papa com a retirada de seu embaixador de Roma. [252] Em março de 1557, após abdicação de seu pai, Filipe retornou à Inglaterra para persuadir Maria a apoiá-lo em uma nova guerra contra a França ...

  3. [72] [73] Henrique II proclamou que seu filho e sua nora eram os rei e rainha da Inglaterra, fazendo com que o brasão real inglês fosse empalado com o francês de Francisco e o escocês de Maria. [ 72 ] [ 74 ] [ 73 ] [ 69 ] Sua reivindicação ao trono da Inglaterra foi um ponto de discórdia permanente entre ela e Isabel.

  4. Como resultado del conflicto bélico, las relaciones entre Inglaterra y el papado se tensaron, ya que el papa Pablo IV se alió con Enrique II de Francia. [204] Para Inglaterra, la situación era amenazante, ya que Francia se había aliado con Escocia y, en caso de guerra, siempre existía el riesgo de una invasión desde el norte. [ 205 ]

  5. Maria Bethânia Viana Teles Veloso OMC (Santo Amaro, 18 de junho de 1946,) é uma cantora, compositora e poetisa brasileira. [ 2 ] É conhecida como "Abelha Rainha" e "Rainha da MPB". Na juventude, Maria Bethânia participou de peças teatrais ao lado de seu irmão, o também cantor e compositor Caetano Veloso , e de outros cantores proeminentes da época.

  6. www.rtp.pt › noticiasRTP Notícias

    04/12/2020 · As notícias de Portugal e do mundo, na RTP. Texto, vídeo, áudio, imagem. Programas de informação e emissões online.

  7. Enquanto Guilherme III estava ausente batalhando, Maria II governou em seu lugar, mas sempre seguindo seus conselhos. Cada vez que ele voltava a Inglaterra, Maria II ficava de lado e lhe dava o poder exclusivo. Ainda que a maioria na Inglaterra aceitasse a Guilherme como soberano, ele enfrentou a uma oposição considerável na Escócia e Irlanda.